A lenda de Urashima Taro

 

Na minha infância eu ouvia uma música em um comercial de TV. Há alguns meses, ao ouvir falar sobre a lenda que envolvia essa música, fui pesquisar e conheci uma das mais interessantes lendas japonesas.

Viaje com a gente!

“Urashima Taro, um pescador japonês, andava por uma praia quando viu algumas crianças maltratando uma tartaruga. Ele correu para socorrê-la e a ajudou a retornar ao mar. Anos depois, ele estava pescando e uma enorme tartaruga apareceu e disse:

– Eu gostaria de te dar um presente por ter salvo, anos atrás, a vida de uma linda princesa. Suba nas minhas costas, que eu o levarei até o Palácio do Rei Dragão.

em cima da tartaruga

 

Taro subiu nas costas da tartaruga e foi levado para o palácio, dentro do mar. Chegando na entrada, a linda princesa o recebeu e disse:

– Em gratidão pelo seu gesto, por ter salvo a minha vida, vou levá-lo para conhecer o palácio. Por favor, relaxe e aproveite!

Taro passeou pelo palácio, viu a princesa dançar junto aos peixes, experimentou comidas deliciosas e se sentiu no céu… Quando se deu conta, três anos haviam passado. Ele começou a pensar na família e nos amigos e a saudade bateu forte. Como a preocupação começou a aumentar, Taro resolveu dizer à princesa que iria embora.

Ela ficou triste, mas o deixou ir. Antes, ela lhe deu um presente: uma caixa com um tesouro! E disse:

– Dentro da caixa está o tempo que você passou aqui. Nunca deve abrí-la, senão o tempo voltará ao normal.

 

princesa

Taro pegou a caixa, se despediu e foi embora nas costas da tartaruga. Chegando ao povoado em que vivia, ele ficou confuso. Em apenas três anos, tudo havia mudado muito. Ele não conseguiu encontrar a casa em que morava e não conhecia ninguém na vizinhança.

Então resolveu conversar com um homem idoso e perguntar o que havia acontecido. O homem falou:

– Urashima Taro? Eu me lembro deste nome. Este homem desapareceu no mar há 300 anos.

Taro ficou chocado! O tempo havia passado rápido demais e a família e os amigos dele já haviam partido…

Desapontado, ele olhou para a caixa que havia ganho da princesa. Lembrou do que ela disse: o tempo voltará ao normal! Taro pensou que poderia voltar ao passado se abrisse a caixa… e assim o fez.

Quando abriu a caixa, uma fumaça branca se espalhou ao redor dele e quando ela se dissipou… Taro havia envelhecido.

velho

A caixa continha a eterna juventude e Taro, sem reconhecer o valor do presente, deixou que ela se fosse para sempre.”

Rosa Matsushita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.